Buscar
  • Yuri Araújo

Dia Mundial da Saúde e a importância dos Cuidados Integrados nas Instituições de Saúde


Celebrado neste 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde foi criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 1948, dada a constante preocupação de seus integrantes em manter o bem-estar da população mundial, assim como alertar sobre os principais alertas quando o assunto é saúde global. Ressalta-se, ainda, a oportunidade constante de fomentar a importância da equidade nos serviços de saúde, não apenas para a saúde dos indivíduos, mas também para a saúde das economias e da sociedade como um todo.


Haja vista a necessidade de estimular a adoção de melhores hábitos de saúde, projetos que acreditam e defendem a saúde funcional, considerando as condições sociais e laborais dos indivíduos, tendem a avaliar de forma mais precisa o impacto das intervenções multiprofissionais na qualidade de vida, através do uso indicadores de saúde integral levantados na Classificação Internacional de Funcionalidade/OMS. Neste momento, aflora a importância dos Cuidados Integrados em Saúde, seja na Saúde do Indivíduo (aspectos físicos, mentais e sociais), na Saúde das Organizações (aspectos econômico-financeiros e organizacionais), e na Saúde do Edifício Hospitalar (aspectos conceptivos de projeto, construtivos e operacionais).


Um Hospital Saudável necessita integrar ações de cuidados com a sua infraestrutura, seu parque de equipamentos de utilidades, bem como seu parque de equipamentos médicos assistenciais, de forma a garantir a saúde e longevidade de sua Missão, Visão e Valores na atenção à sua comunidade.


Como a pandemia da Covid-19 nos ensina a aprender com nossas fragilidades


A crise mundial sem precedentes que enfrentamos na Saúde desde o início de 2020 descortinou uma série de fragilidades no sistema de saúde do Brasil. Desse modo, a necessidade de ampliação constante de leitos de Enfermarias e UTI’s nas unidades assistenciais espalhadas pelo país revelou um profundo desconhecimento da nossa capacidade instalada e da reserva técnica disponível para aumentos de consumo de utilidades. O Edifício Hospitalar não havia sido concebido com a possibilidade de adequações que a realidade da pandemia nos solicita. A inexistência de Planos Gestores de Ampliações traz soluções não integradas onde os investimentos em leitos e equipamentos médicos não são suportados pela estrutura do Hospital.


O Grupo EBEM/TECSAÚDE traz como proposta um conjunto de soluções Integradas em Engenharia em Saúde, customizadas para as diferentes realidades das Organizações do Brasil, visando: mitigar problemas conceptivos e de projetos; propor adequações otimizadas em infraestrutura, aumentar a segurança ao paciente, redução de custos e desperdícios operacionais, além de aumentar a longevidade do Edifício Hospitalar.

Quer saber mais sobre estes e outros benefícios de uma Engenharia Integrada em Saúde? Entre em contato por apoiocomercial@tecsaude.com.br.

4 visualizações0 comentário